COMO MUDAR DE MEI PARA ME: SAIBA TODO O PROCESSO E CUSTOS!

COMO MUDAR DE MEI PARA ME: SAIBA TODO O PROCESSO E CUSTOS! - Contabilidade na Zona Leste - SP | Peluso & Associados

Compartilhe nas redes!

Para mudar de MEI para ME é necessário pedir desenquadramento junto do Simples Nacional,
comunicar a Junta Comercial da sua região, atualizar os dados cadastrais e pagar os impostos.

Esses são os passos para que a sua empresa deixe de se enquadrar no regime de
Microempreendedor Individual (MEI) e passe a ser uma Microempresa (ME).
Como é um processo relativamente comum e que muitos empreendedores acabam passando,
montamos este artigo para tirar todas as suas dúvidas e entregar um passo a passo de como
mudar de MEI para ME. É só continuar a leitura!

Qual a diferença de MEI para ME?

A primeira grande diferença são as atividades exercidas. Para que uma pessoa física possa
abrir um MEI, é obrigatório que o serviço conste na Classificação Nacional de Atividades
Econômicas (CNAE). Caso sua atividade não esteja presente na lista, a empresa deve ser aberta
como uma ME.

Vale ressaltar que quem é MEI só pode ter um limite de faturamento anual de R$ 81 mil, com
uma tolerância de até 20% – o que totaliza R$ 97.200,00 em faturamento, enquanto a ME pode
faturar até R$ 360 mil por ano.

Além disso, Microempreendedores Individuais só podem contratar 1 funcionário e pagar ou
um salário mínimo ou o piso da categoria que o profissional se encaixa. Já as Microempresas
podem contar com até 9 funcionários, em caso de comércio ou serviço, e até 19 em indústria
ou construção.

Na parte de impostos, a MEI tem uma carga de tributos reduzida e é sempre enquadrado no
regime tributário do Simples Nacional, assim podendo fazer o pagamento dos seus tributos
pela via única do DAS.

A ME, por sua vez, pode escolher entre os regimes do Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro
Presumido e os impostos dependem da atividade exercida.
É importante pontuar que uma MEI é obrigada a passar para o regime de ME quando
ultrapassa o teto do faturamento anual ou quando precisa contratar mais funcionários. A
questão tributária é uma consequência dessa escolha ou necessidade.

Passo a passo para transformação de MEI para Empresário Individual

A mudança de MEI para ME consiste em quatro etapas. Agora, vamos explicar, passo a passo,
como realizar esse processo de forma rápida e fácil.

1. Peça o desenquadramento junto do Simples Nacional

Independentemente do motivo do pedido, a mudança de MEI para ME começa no Portal do
Simples Nacional.

Para aqueles que farão a mudança porque passaram a exercer uma atividade que não se
encaixa mais na CNAE, basta confirmar o processo de mudança no próprio Portal.

Para os MEIs que precisam mudar para a ME por conta do faturamento anual, é preciso ajustar
o valor recolhido no ano anterior com a geração de um novo DAS. Nesse caso, há dois
caminhos:

Quem não ultrapassou os 20% de tolerância deve efetuar o pagamento da DAS mensal
normalmente. Depois, deve solicitar um novo DAS pelo PGDAS-D no site do Simples Nacional
referente ao valor excedente e fazer o pagamento no prazo estipulado.

Quem ultrapassou os 20% de tolerância vai pagar os impostos excedentes também pelo DAS,
mas de forma retroativa considerando o início do ano-calendário do aumento.

Tudo anotado? Vamos então para o próximo passo!

2. Comunique a Junta Comercial do seu estado

O segundo passo para desenquadramento de MEI e ME é entrar em contato com a Junta
Comercial do estado e comunicar a mudança. Para isso, é necessário apresentar os seguintes
documentos:
* comunicação do desenquadramento do Simei;

* formulário de desenquadramento;

* contrato social ou similar; e

* requerimento solicitando ao presidente da Junta Comercial o desenquadramento da
empresa.

Tanto a comunicação do desenquadramento quanto o requerimento para a Junta Comercial
devem ser realizados pelo site do Simei.
Em relação ao requerimento, a Junta Comercial de cada estado possui seu próprio modelo de
documento.

3. Atualize os dados cadastrais nos órgãos competentes

Após fazer o pedido na Junta Comercial, é preciso atualizar também:

* dados cadastrais da empresa;

* razão social; e

* capital social.

Essas atualizações devem ser feitas na Junta Comercial, na prefeitura e na Secretaria de Estado
da Fazenda (Sefaz) pelo Portal do Empreendedor.
Esse passo é muito importante, porque apenas solicitar o desenquadramento na Junta
Comercial não garante as alterações nesses dados.

4. Escolha o regime tributário

Como explicamos antes, Microempresas podem escolher entre os regimes tributários do
Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. Então, ao mudar para ME, o empresário deve
escolher um deles.

Além disso, também será necessário pagar os tributos a partir do regime escolhido. Cada
opção apresenta suas vantagens e desvantagens, por isso, estude bem sobre o assunto antes
de fazer a sua escolha, ok?

Quanto custa para passar de MEI para ME?

Para mudar de MEI para ME, o custo total depende de onde a sua empresa está localizada, já
que o valor de cada taxa varia entre cidades e estados.

Porém, as taxas para o processo costumam ser as mesmas. É necessário pagar a taxa para
alteração de MEI para ME na Junta Comercial e a taxa adicional que as prefeituras cobram
dependendo da atividade e segmento da Microempresa.

Também é necessário ter um Certificado Digital para poder realizar as transações de forma
online com autenticidade e segurança. Por isso, pode ser bem vantajoso contar com a
expertise de um profissional da área da contabilidade que possua esse Certificado para facilitar
as coisas.

Agora que você já sabe como mudar de MEI para ME, é só dar início ao processo! Estamos na
torcida pelo sucesso do seu negócio!

Fonte: Leoa

5/5 - (4 votes)

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Descubra Como Você Pode Aproveitar, De Forma Eficiente, Os Benefícios Fiscais Em Sua Distribuidora De Alimentos - Contabilidade na Zona Leste - SP | Peluso & Associados

Benefícios fiscais: Veja como aproveitar na sua distribuidora

Benefícios fiscais para distribuidora de alimentos: saiba como aproveitar Descubra o que são benefícios fiscais, quais os requisitos e como aproveitá-los, de forma eficiente, em sua distribuidora de alimentos. Você sabia que existem benefícios fiscais para distribuidora de alimentos, que

Planejamento Tributário Como Pagar Menos Impostos Em Escolas E Faculdades - Contabilidade na Zona Leste - SP | Peluso & Associados

Planejamento Tributário: reduza impostos em escolas e faculdades!

Planejamento Tributário: reduza impostos em escolas e faculdades Entenda como uma estratégia eficaz e legal permite a redução dos impostos sobre escolas ou faculdades. Saiba mais sobre o planejamento tributário! O planejamento tributário é uma ferramenta essencial para as instituições

Imposto De Renda 2024 Tudo Que Você Precisa Saber Para Não Errar Na Declaração - Contabilidade na Zona Leste - SP | Peluso & Associados

Imposto de Renda 2024: confira as novas informações

Imposto de Renda 2024: tudo que você precisa saber para não errar na declaração Confira as novas informações sobre a declaração do Imposto de Renda 2024 para não errar! A declaração do Imposto de Renda 2024 começa no dia 15

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top

Área VIP

ConferIR

Peluso.com.br - Contabilidade na Zona Leste - SP | Peluso & Associados
Popup Pelusa - Contabilidade na Zona Leste - SP | Peluso & Associados
Open chat
Fale com um especialista Peluso & Peluso